fbpx

O pensamento digital é o oposto da lógica industrial. As diferenças entre eles evidenciam as transformações que estão acontecendo no mundo empresarial, nas relações humanas e em nossa percepção de mundo.

UMA ALUSÃO AO FORDISMO: linear, repetitivo, segmentado e previsível.

Não é difícil descobrir quando a lógica industrial surgiu e se consolidou. É claro que estamos falando da Revolução Industrial nos séculos XVIII e XIX. Charles Chaplin nos fez refletir sobre essa revolução em seus filmes mudos, que gritavam em nossos ouvidos como os “homens do campo”, quando em busca de seus sonhos, viveram à margem do “capitalismo selvagem” da era industrial.

            O Fordismo é um modo de produção em massa baseado na linha de produção idealizada por Henry Ford. A linha de montagem é a base para o funcionamento da indústria. Um colaborador executa sua parte do trabalho e passa o produto adiante (linear). O operário sempre executa a mesma tarefa (repetitivo) e não se relaciona com pessoas distantes ou de outras áreas (segmentado). Por fim, sabemos exatamente como tudo começa e termina (previsível).

A lógica industrial é linear porque acontece sempre em etapas. Dessa forma, os resultados e os avanços tornam-se facilmente previsíveis. Isso pode ser comprovado com a análise da evolução de sistemas que tiveram seu avanço após a Primeira Revolução Industrial, como, por exemplo, os meios de transporte:

Já parou para pensar que, de maneira geral, nossas vidas seguem uma mesma programação? Vamos para a escola, entramos na faculdade e, daí, para o mercado de trabalho e queremos alcançar cargos cada vez mais altos no local onde trabalhamos. Mas por que será que pensamos e agimos de maneira tão linear e parecida? Infelizmente, ainda há uma grande resistência conservadora dentro dos sistemas presentes em nossa sociedade.

No vídeo abaixo, o futurista Tiago Mattos explica como isso pode estar ligado à nossa genética e, principalmente, ao nosso sistema de educação:

            De maneira geral, o sistema educacional brasileiro permanece estagnado na era industrial. Para ilustrar isso, preparamos uma tabela a partir dos dados extraídos do vídeo anterior:

É isso mesmo. Escolas tradicionais podem ser uma fábrica de pessoas para trabalhar em fábricas.

PENSAMENTO DIGITAL

A lógica industrial ainda permeia, sobretudo, as nossas relações de estudo e trabalho. No entanto, quando olhamos para o mundo atentamente, percebemos que este pensamento é cada vez mais raro.

Precisamos de autonomia, aprender a aprender.

O pensamento digital é não linear. Os assuntos e atividades se misturam e recombinam. Mashups, Wikipedia, Ctrl C + Ctrl V, compras online, redes sociais e etc. O mundo oferece tantas opções que sofremos com a crise de atenção. Quantas telas ao mesmo tempo? Quantas abas? Quantas tasks?

Essa nova era também se destaca pela multidisciplinaridade, onde não precisamos ser uma coisa só ou vivermos a partir de rótulos. Isso não significa executar inúmeras atividades diferentes, mas sim poder se transformar e saber se adaptar a diferentes realidades.

A evolução não é uma progressão aritmética (PA), é uma progressão geométrica (PG). A curva não é linear, é exponencial.

Tudo que é mainstream agora (coisas usadas pela maioria da população como Internet, Facebook e Google) vão se tornar infraestrutura para algo maior. A tecnologia se alimenta de outras tecnologias para evoluir.

A evolução se dará de forma cada vez mais rápida, sendo assim, precisamos estar preparados para nos adaptarmos dentro das “futuras realidades”. Se alguém contar uma previsão para nós e acharmos “plausível”, esta previsão estará provavelmente errada. É a nossa mente linear esquecendo da exponencialidade novamente. Pode demorar, mas sempre será mais rápido do que a gente imagina.

O planejamento perdeu força. Como podemos fazer planejamentos estáticos para um mundo tão dinâmico? Cuide para não perder o bonde (ou o trem-bala) da mudança! Ouse mudar, sempre.

A Lógica Para Todos vem para oferecer ferramentas para o desenvolvimento de cidadãos capazes de compreender e interagir da melhor maneira com esse novo universo, onde não somos apenas usuários de toda a tecnologia, mas também fazemos parte dela. Conheça-nos, será um prazer estar ao seu lado!

O que achou sobre esse tema? Deixe um comentário abaixo ou entre em contato conosco para conversarmos! 😉

One thought to “Pensamento Industrial x Digital”

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *